BGS 2017: Monster Hunter World, testamos essa obra de arte em gráficos

Monster Hunter World, testamos essa obra de arte

Testei o MONSTER HUNTER WORLD no Stand da Warner Bros, no PS4.

Antes de tudo vale lembrar que nunca fui familiarizado ao universo Monster Hunter, então fui com uma mente vazia de um mero principiante.

Jogamos uma Quest em uma equipe de 4 pessoas, infelizmente um dos jogadores fez coisa errada e foi necessário reiniciar a partida e acabou que meu jogo entrou em alemão.
Mas isso não atrapalhou a diversão, gráficos lindos de tirar o folego, com criaturas antigas como os Dinossauros. Uma criatura maior que a outra, um mapa onde mistura uma variedade de terrenos, desde morros, cachoeiras a um deserto.

O objetivo da Quest era destruí o que parecia um Dinossauro Gigante, cada personagem tem sua habilidade, na Party tinha 2 personagens de ataque corpo a corpo e 2 personagens de ataque a distancia.
Eu estava usando um personagem de ataque a distancia, que usava uma arma muito grande, onde eu poderia mudar os tipos de balas no qual era utilizado na arma, balas que explodiam e dava mais dano a balas que davam menos dano, porém dava choque no animal.

Apesar de o terreno e os animais parecerem da idade da pedra os personagens são muito bem equipados, fugindo um pouco a idade da pedra e isso torna tudo muito legal e diferente
Não pense em uma arma atual do século 21, mas pense em uma arma com características antigas e diferentes, mas que atira como as armas de hoje.

Conforme você vai andando a caminho do objetivo, você pode ir atacando até mesmo dinossauros inofensivos e retirando partes de seus corpos para se alimentar.
Vale lembrar que o game se mostra um mundo aberto, onde você pode escolher o caminho que quer seguir até o objetivo da quest.

Uma mistura de jogo de sobrevivência com jogos RPG, um game bem complexo, que prende muito a sua atenção, extremamente bonito, gráficos muito bem detalhados, no período em que eu joguei, não nos deparamos com nenhum lag ou queda de FPS, o jogo flui muito bem do inicio ao fim da partida.

A inteligência artificial dos animais pareceu funcionar muito bem, com algumas exceções, o Boss. Teve um momento que o Boss pareceu meio travado sobre uma pedra gigante, mas não foi nada
muito exagerado que estragasse a diversão do jogo.

A inteligencia artificial do Boss é muito boa, e se mostro muito resistente e duro de cair.
Monster Hunter World já está na minha listinha de jogos que pretendo adquirir.

Monster Hunter World tem data de lançamento prevista para 26 de janeiro de 2018.

Related posts

Leave a Comment