Cities: Skylines para PCs Vale a pena? – Análise Grilo – Review

O clássico modernizado


Cities Skyline veio com um único objetivo superar a falta de inovação no gênero de games de construção.
Depois das grandes reclamações com o ultimo SimCity e o fiaspo do recente Cities XXL. Foi a vez de Cities Skyline dar suas cartas, o game foi desenvolvido pela Colossal Order e realmente o estilo dele e a jogabilidade do game superou todas as espectativas. Detalhe o game foi desenvolvido por um equipe de 13 pessoas.
Por isso o game está entre os 10 mais jogados no Twitch.tv



Game e Jogabilidade
Começamos escolhendo o nome para a nossa cidade e a sua localização, que determina quais os recursos naturais existentes. Já logo de cara nos deparamos com um terreno enorme, há espaço para criar uma cidade bem grande. 

A cidade ficou muito grande e pegou todo o terreno? Não tem problema você pode expandir seu terreno comprando os lotes vizinho e deixando sua cidade incrivelmente enorme.
Apesar das bases de Skylines ser parecido com a de seus concorrentes. É de notar a simplicidade com que nos adaptamos à sua forma de trabalhar. 

Com uma interface simples e muito intuitiva, de fácil acesso a todas as informações imprescindíveis. Não há cliques desnecessários para chegar a determinados dados da sua cidade. Tudo simples e muito eficaz.

Progredimos com naturalidade, seguindo as exigências da cidade. Energia, rede de água e esgotos, acessibilidades e mobilidade, serviços de saúde e educação, segurança. Nada de diferente aqui.

O que afasta Skylines do que já foi conseguido nos games do gênero é a simplicidade da execução e do prazer retirado a cada progresso. 

O sistema de evolução está elaborado para se desbloquear determinadas infra-estruturas com o alcance de determinados patamares populacionais. Tudo em sintonia com o que vai sendo necessário, em paralelo com as exigências da cidade.

Ao atingirmos uma dimensão considerável, com população acima dos 30 mil habitantes, somos confrontados com a necessidade de reorganizar determinadas zonas, como alterar sentidos do transito, melhorar as estradas colocando sentidos únicos e mais faixas de rodagem. Mesmo tendo o terreno totalmente preenchido há sempre algo a fazer, melhorar. Uma das coisas fantástica que o game trás a possibilidade de criar zonas e impor leis para cada uma delas.

Com a cidade num crescimento saudável, é tempo para aperfeiçoar cada recanto, há sempre lugar para alterações. Esta tarefa requer muito da nossa atenção, há que investigar os locais problemáticos, estudar soluções em sintonia com as opções disponíveis. É uma luta constante de aperfeiçoamento até se atingir o estatuto de Cidade dos Nossos Sonhos. 


Qualidade Gráficas
O motor gráfico, o Unity, não cria um gráfico de ponta, mas cumpre perfeitamente com as exigências atuais. A performance está bem aceitável, mas necessita de um computador com bons recursos de hardware.
O detalhe de movimentação da cidade ficou muito bonito, você pode ver a quantidade de carros se movimentando pela cidade e até mesmo as pessoas que estão no ponto de ônibus esperando a condução chegar. Quando você aproxima bastante o zoon da câmera você acaba vendo aquele gráfico mais simples, dentro das expectativa do games desse gênero.


Pontos Fracos do Games
O jogo não tem pontos fracos?
Claro que tem nem tudo é 100% perfeito.
Infelizmente não temos desastres naturais para nos preocupar, pois o game não tem isso. Cabendo apenas a preocupação de deixar a cidade 100% perfeita.
A estrutura de imposto poderia ser mais detalhada, como por exemplo hoje é possível alterar os gastos com estudos, não da para dividir gastos de universidade ou de colégios. Ambos estão englobados ao gastos com estudo.


Conclusão
Cities Skylines conseguiu mostrar que o gênero simulação de cidade ainda pode melhorar e muito. Apesar de ser bem intuitivo e simples, quando sua populão estiver muito grande, vai exigir muito planejamento e conhecimento seu, para deixar a cidade adequada a população. Não espere cenários impressionantes mais sim um jogo viciante, que trabalhará cada vez mais a sua criatividade.

Related posts

Leave a Comment